quarta-feira, 3 de junho de 2009

Sequidão no vale

Sou como ossos secos

Que necessitam da Tua palavra

Para voltarem a viver.


Sinto-me fraco, sem forças para levantar.

A seca invade meu ser

E me faz acreditar que não sou digno de sair do vale.


Sinto-me em pedaços quando não te agrado

Parece que serei tragado por este deserto.


A seca invade meu coração

E não consigo olhar para cima para ver a Tua luz.


Senhor manda a Tua Palavra,

Torna a dar-me fôlego de vida,

Faz-me tornar a viver.


Levanta-me quero tornar a fazer parte do seu exército.


Não sei se ainda sou digno,

Mas sei que a Tua misericórdia

Pode me alcançar no fundo desse vale.


Me faz renascer, estar de pé

Deixar a sequidão de lado e frutificar


Quero dar frutos dignos, que gerem sementes,

Que aumentem as flores do jardim de Teu reino.




****************************************



Purifica-me com hissope, e ficarei puro; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve.
Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que gozem os ossos que tu quebraste.
Esconde a tua face dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniqüidades.
Cria em mim, ó Deus, um coraçäo puro, e renova em mim um espírito reto.
Näo me lances fora da tua presença, e näo retires de mim o teu Espírito Santo.
Torna a dar-me a alegria da tua salvaçäo, e sustém-me com um espírito voluntário.

Salmos 51.7-12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário,
Deus te abençoe, estarei orando por sua vida !