domingo, 4 de janeiro de 2009

Um pequeno sinal de uma grande benção.


Conto lhes uma estória para nossa reflexão, o cenário desta estória é este: um agricultor e sua esposa vivendo em meio a um solo árido e estéril, debaixo de sol forte e escaldante.

Porém, apesar de viver em meio a sequidão e a esterilidade a fé deste agricultor não lhe permitia abandonar sua seara e por isso ele ora a Deus e espera que seu Senhor lhe dê a chuva temporã e a serôdia.

Ele espera, espera, espera e avista ao longe no horizonte uma pequenina nuvem que para os incrédulos seria como nada, mas para ele que conhece seu Senhor era um sinal de uma grande benção.

Feliz e contente ele diz a sua esposa: prepare-se porque vem chuva. Sua esposa olhando para o céu não vê nada, mas como não quer estragar a alegria do esposo concorda com ele.

Os dois em oração colocam-se de joelhos no meio da terra estéril, o tempo passa, passa, passa e antes o que era uma simples nuvenzinha já fica um pouquinho maior.

O que aumenta ainda mais a fé do agricultor que diz a esposa: nossa a chuva que vem não é uma chuva qualquer, é uma chuva que traz vida, restauração, consolo, alegria e frutos, aleluia!

A esposa achando que o marido estava louco por ter tomado muito sol na cabeça apenas concorda com ele para não contraria-lo.

Eles novamente, esperam, esperam, esperam, a noite chega e a nuvem ainda estava lá, porém não havia nenhum sinal de que a tão grande chuva que o agricultor falara realmente aconteceria.

A mulher cansada adentra para casa para dormir e pede que o agricultor a acompanhe, mas ele com alegria e fé diz: só entrarei em casa depois que minhas vestes estiverem encharcadas pela chuva.

No quarto a esposa se ajoelha e ora a Deus desta maneira: Senhor, ai Meu Deus, eu creio em Ti porque mesmo nesta seca eu e meu marido temos conseguido sobreviver, mas Deus não deixa meu marido ficar louco, eu sei que ele tomou muito sol na cabeça, mas põe os ''parafusos'' dele no lugar, por favor, tira da cabeça dele esta idéia de que vai cair esta tão grande chuva que ele está falando. Amém.

Ela adormeceu, e bem de manhãzinha acorda assustada ouvindo gritos de seu marido e um barulho estranho que não soube identificar.

Pensando que seu marido tivesse enlouquecido de vez, abriu a janela de sua humilde casa olhou para fora e o viu pulando e se alegrando como uma criança que ganha o presente tão desejado de seu pai.

Seu marido molhado pela chuva que Deus lhe tinha mandado dizia: Grandes coisas fez o Senhor! Grandes coisas fez o Senhor! Grandes coisas fez o Senhor! Aleluia!

Ele vendo sua esposa lhe disse: Eu não disse que a chuva chegaria, e esta chuva não é qualquer chuva, é uma chuva das grandes, porque aqueles que permanecem fiéis ao Senhor receberam dEle coisas grandes, nesta vida ou ainda que sofram pela obra aqui nesta terra, receberam galardão no céu porque a chuva de Deus traz consigo vida e restauração. A nossa sorte foi restaurada, a nossa sorte foi restaurada, aleluia!

Deus fez com que a terra seca e desprezada, tornasse fértil e abundante. Mudou o choro de tristeza em choro de riso. Tornou a noite escura em uma linda manhã cheia de misericordia, aleluia, pois a misericórdia de Deus nos alcançou.

Oh, glória! Grandes coisas fez o Senhor por nós e por isso estamos alegres (Sl 126.3)


************************************************

A partir desta estória apresento-lhes 7 pontos dos quais nos é possivel refletir:

1- É preciso permanecer com Deus ainda que julguemos estar em um vasto deserto.

2- Devemos olhar ao redor com olhos revestidos com as lentes de fé em um Deus que tudo pode fazer.

3- É preciso não esperar em Deus apenas nesta vida, não olhar apenas para Suas mãos, mas crer que ainda que soframos aqui, se formos fiéis, no céu desfrutaremos das bençãos de Deus.

4- Não podemos permitir que nossa fé diminua por causa do pessimismo daqueles que estão ao nosso redor e não creem do mesmo modo que nós.

5- É preciso louvar a Deus pelo que Ele nos tem dado e reputar a Ele toda glória e honra.


6- Precisamos saber que a espera não é sinal de derrota e deve sempre ser acompanhada com a nossa fé.

7- E finalmente, é preciso reconhecer que as nossas vitórias devem se transformam em benção para toda a igreja e para quem está ao nosso redor. Pois as vitórias que Deus nos dá são sementes multiplicadoras do conhecimento do nome de Jesus.



Quando o SENHOR trouxe do cativeiro os que voltaram a Sião, estávamos como os que sonham.
Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico; então se dizia entre os gentios: Grandes coisas fez o SENHOR a estes.

Salmos 126.1-2




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário,
Deus te abençoe, estarei orando por sua vida !